Hora extra é mais comum do que o esperado, aponta estudo

Hora extra é mais comum do que o esperado, aponta estudo
janeiro 15 14:00 2019 Imprimir este artigo

O brasileiro trabalha frequentemente até tarde. É o que aponta uma pesquisa feita pela mywork, startup de controle de ponto online. O estudo da empresa levou em conta mais de 20.000 pontos batidos nos últimos meses de usuários da sua plataforma e descobriu que cerca de 9.8% das horas trabalhadas ocorre entre as 18:00 e 06:00.

“Há muitas pessoas que acabam tendo que trabalhar depois do horário comercial tradicional pois a demanda de trabalho foi muito grande” diz o CEO da startup, Tímor Espallargas. Quando isso acontece, é comum que as empresas tenham que pagar horas extras.

De acordo com a CLT, as horas extras devem ser pagas com um acréscimo de no mínimo 50% sobre o valor das horas normais do funcionário e não podem exceder o máximo de 2 horas por dia. No entanto, diversas convenções coletivas preveem um pagamento ainda maior. “Se a demanda de trabalho está alta, as vezes é mais barato contratar um funcionário adicional” explica o executivo.

Funcionários e empresas tem que analisar muito bem se vale a pena trabalhar na parte da noite. Isto porque a produtividade do trabalhador pode ser menor nesses horários. “O importante não são as horas trabalhadas, mas quanto elas rendem de trabalho” diz Tímor “Um funcionário que estiver descansado e motivado rende muito mais que um que não esteja” finaliza o executivo.

Mas não são apenas os funcionários fazendo horas extras que trabalham até tarde. Em muitas ocupações os horários de trabalho são sempre depois das 18:00. É o caso de alguns funcionários do varejo e atividades de segurança, como vigias e porteiros.

Pessoas que trabalham no período noturno, tipicamente entre das 22:00 às 05:00, têm por lei o direito de receber o adicional noturno. “O adicional noturno é uma forma de compensação para o funcionário que trabalha em horários não tradicionais” diz o Diretor de Operações da mywork, Thomas Carlsen.. Ele tipicamente é de 20% sobre o valor da hora normal de trabalho e acumula com a hora extra, se for o caso.

Fonte: Assessoria

EKONOMY é um canal de comunicação multiplataforma que engloba um PORTAL de NOTÍCIAS e uma WEB TV voltados exclusivamente às áreas de ECONOMIA e NEGÓCIOS da região Nordeste.

  Artigo "marcado" como:
  Categoria: