Projeto de Campina Grande está entre os finalistas do “Educar para Transformar”

Projeto de Campina Grande está entre os finalistas do “Educar para Transformar”
junho 03 16:42 2019

Projeto “Papel na Tela” está entre os finalistas para receber aporte de R$ 30 mil. Votação acontece até o dia 14 de junho por meio do site institutomrv.com.br  

Uma escola de Campina Grande está entre os finalistas do Educar para Transformar – 6ª Chamada Pública do Instituto MRV. Além de aporte financeiro de R$ 30 mil para ser revertido em materiais ou serviços, os 10 projetos mais votados serão acompanhados e receberão o apoio da organização sem fins lucrativos, fundada pela MRV, e da Fundação Pitágoras. Para votar, as pessoas devem acessar o site institutomrv.com.br até o dia 14 de junho.

O projeto “Papel da Tela”, da Escola Estadual Maria Emília de Oliveira Almeida, propõe que alunos produzam suas próprias biografias e, em seguida, roteirizem a história para a produção de um curta. O objetivo da escola é que os estudantes possam fazer um resgate da sua própria história e reconheçam o espaço que ocupam.

Com a temática ‘Uma escola aberta para novas ideias é uma escola aberta para o futuro’, esta edição do programa tem como foco as escolas municipais e estaduais da rede pública de ensino fundamental e/ou médio que tenham projetos que visam atrair e reter os alunos, ampliando suas visões sobre os benefícios da educação e as diversas possibilidades de futuro que se pode alcançar. “Ao todo, foram mais de 150 inscrições de mais de 45 cidades de diferentes estados brasileiros. Os 20 pré-selecionados para ir à votação popular são das cidades de Campina Grande, Belo Horizonte, Brasília, Nova Iguaçu, São Paulo, Joinville, Londrina, Niterói, Ribeirão Preto, Campinas, Feira de Santana, Macaé, São Bernardo do Campo, São Luís, Vitória da Conquista, Viamão, Cariacica e Fortaleza”, conta Raphael Lafetá, diretor do Instituto MRV.

Segundo o executivo, o objetivo é incentivar a educação, por meio de ações criativas e da estimulação do pensamento crítico e do empoderamento. “Nós, da MRV, acreditamos que é por meio da educação que construímos uma sociedade mais igualitária e comprometida, por isso unimos esforços e nos engajamos a apoiar ações neste sentindo”, explica Lafetá.

Os 10 projetos mais votados pelo público serão apresentados no dia 18 de julho. A partir de julho os vencedores serão acompanhados e receberão o apoio do Instituto MRV e da Fundação Pitágoras para a troca de conhecimento e a verificação do desenvolvimento do projeto.

Saiba mais sobre os projetos por meio do site institutomrv.com.br e não deixe de votar.

  Artigo "marcado" como:
  Categoria: