Conheça a WT: Social, a rede social ‘anti-Facebook’ criada pelo fundador da Wikipedia

Conheça a WT: Social, a rede social ‘anti-Facebook’ criada pelo fundador da Wikipedia
novembro 25 08:14 2019

O fundador da Wikipedia, Jimmy Wales, criou uma nova rede social chamada WT: Social, que ele deseja transformar no “anti-Facebook”.

O site da plataforma diz que nunca venderá dados dos seus usuários e que se baseia na “generosidade de doadores individuais”, e não em anúncios para garantir sua existência.

Se você se registrar, você será adicionado a uma lista de espera e solicitarão que você convide outras pessoas ou escolha uma opção de assinatura paga: US$ 13 por mês ou US$ 100 por ano, o que equivale a aproximadamente R$ 55 a R$ 420.

O serviço se define como um site “focado em notícias” e diz que seus membros podem editar manchetes “enganosas”.

Os usuários verão os artigos que seus contatos compartilham em um formato de “timeline” (ou mural), no qual os mais recentes aparecem primeiro, e não na ordem em que o algoritmo decide com base em seus interesses.

Como o próprio Wales anunciou no Twitter, nesta segunda-feira a rede social já ultrapassava 200 mil assinantes.

Novo modelo de negócios

A apresentação do site WT: Social diz que a plataforma dará ao usuário a possibilidade de “fazer suas próprias escolhas sobre o conteúdo que é veiculado e editar diretamente títulos enganosos ou sinalizar postagens problemáticas”.

“Vamos promover um ambiente em que aqueles que agem mal serão removidos porque isso é o correto, não porque isso repentinamente afeta nossos resultados.”

Em uma recente entrevista ao Financial Times, Wales definiu como “problemático” o modelo de negócios baseado em publicidade que favorece os gigantes da tecnologia nas redes sociais.

“Acontece que o grande vencedor é o conteúdo de baixa qualidade”, disse ele.

Wales lançou uma plataforma de notícias de colaboração aberta chamada Wikitribune em 2017, destinada a combater notícias falsas e com “histórias cidadãs”.

O objetivo era salvar o jornalismo na era da chamada “pós-verdade”.

No entanto, esse projeto falhou e em 2018 ele teve que deixar de lado sua equipe de jornalistas.

WT: Social é uma plataforma independente da Wikipedia.

A consultora de redes sociais Zoe Cairns disse que acha que a rede terá que aumentar seus usuários rapidamente para provar ser uma alternativa viável aos gigantes da área.

“Isso exigirá que invistam muito dinheiro”, disse ela à BBC. “As pessoas estão acostumadas a redes sociais gratuitas.”

“Acho que as empresas podem pagar por isso, mas as pessoas estão acostumadas a ter as notícias na ponta dos dedos sem pagar um centavo”.

Até agora, o WT: Social tem uma lista de espera para novos usuários devido à capacidade limitada de seu servidor, segundo o site, mas espera expandir essa capacidade e também a rede social em outros idiomas.

Fonte: G1


  Artigo "marcado" como:
  Categoria:
Escreva um comentário

0 Comentários

Ainda sem comentários!

Você pode ser o primeiro a iniciar um comentário.

Adicionar comentário

Your data will be safe! Your e-mail address will not be published. Other data you enter will not be shared with any third party.
All * fields are required.