Startup de inteligência artificial prevê Coronavírus e detecta pontos de transmissão

Startup de inteligência artificial prevê Coronavírus e detecta pontos de transmissão
janeiro 29 14:12 2020

A tecnologia da startup canadense BlueDot,  sistema de inteligência humana e artificial, envia alertas para antecipar e assegurar a população sobre os riscos de doenças infecciosas, através do rastreamento de pontos de transmissão feitos por análise de dados, pode servir de ferramenta para a prevenção do Coronavírus.

Os primeiros casos da doença aconteceram na cidade de Wuhan na China e, até terça-feira (28), apresentava cerca de 4,5 mil pessoas infectadas e 106 mortes. No Brasil, ainda não houve casos confirmados. Contudo, atualmente, o Ministério da Saúde divulgou que três casos suspeitos do coronavírus 2019-nCoV estão sob investigação (um em São Leopoldo (RS); outro em Curitiba (PR); e um terceiro em Belo Horizonte (MG).

O BlueDot previu o aparecimento da doença nos continentes asiáticos do Japão, Coreia, Tailândia e Taiwan dias antes da China e da Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgarem informações sobre o vírus. ‘’As doenças infecciosas estão florescendo dentro de uma nova realidade de viagens, urbanização e mudanças globais. Mas, enquanto as doenças se espalham rapidamente, o conhecimento pode se espalhar ainda mais rápido”, diz a empresa em seu site oficial.

O sistema é uma iniciativa do dr. Kamran Khan, que desenvolveu a ideia após concluir um treinamento especializado em saúde pública e doenças infecciosas em Nova York. A empresa conta com uma equipe de 42 integrantes, entre eles líderes da área da saúde pública, medicina clínica e epidemiologia, além de profissionais de designers, desenvolvimento de softwares, análise espacial e de dados.

Estagiária EKONOMY: Letícia Nunes

  Artigo "marcado" como:
  Categoria:
Escreva um comentário

0 Comentários

Ainda sem comentários!

Você pode ser o primeiro a iniciar um comentário.

Adicionar comentário